Foto da semana

Foto da semana

Georg Grassl nasceu em 23 de abril de 1865 em Pantschowa (atual Sérvia).

Em 1891, entrou para o serviço público austríaco, primeiramente em Viena e, posteriormente, na administração do governo da Bósnia em Sarajevo, onde foi nomeado chefe do departamento cultural e educacional para a Bósnia e a Herzegovina antes e durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1919, tornou-se editor-chefe do jornal “Deutsches Volksblatt” e, em 1920, o primeiro secretário federal da Associação Cultural Suábio-Alemã, da qual foi um dos membros fundadores. Depois de ser proibida a Associação Cultural em 1924, Georg Grassl iniciou suas atividades como político.

Após o início da ditadura real em 1929, Grassl ocupou, a partir de 1932 e 1940, o cargo de senador da minoria alemã no país. A partir de 1935, ele foi especialmente responsável pela representação dos interesses escolares alemães junto aos órgãos legislativos e perante as autoridades escolares.

Grassl ministrou inúmeras palestras em entidades políticas e científicas internacionais e foi autor de vários artigos em revistas e jornais. Em 26 de junho de 1920 disse ele:

“O melhor da pessoa humana está tão profundamente arraigado em sua tradição étnica que, se desprendido deste solo frutífero, se atrofiará e morrerá. Toda cultura real é cultura nacional, só a cultura nacional tem cor e fragrância, só ela vive e atua no coração dos homens e os eleva acima do cotidiano comum para uma esfera mais elevada e mais pura da nobreza humana. Somente desenvolvendo seus próprios dons o indivíduo, bem como um povo inteiro, pode também servir à humanidade, e apenas neste sentido existe uma cultura da humanidade.” (Fonte: Apatiner Heimatbuch, SENZ, 1966)

Lei de Incentivo à Cultura

PARCEIROS:

REALIZAÇÃO:

bandeira nacional brasileira