Fundação Cultural Suábio-Brasileira

Grupo de teatro Thomas Schwarz apresenta peça “Klatsch und Tratsch”

25/07/2017


Todos adoram uma fofoca inocente. Afinal, quem resiste a um pequeno boato de vez em quando? Mas e quando uma história mal contada foge ao controle? E se de repente uma vizinhança inteira prefere acreditar na mentira, e continua aumentando a intriga?

Esse é o tema da nova peça carinhosamente preparada pelo grupo de teatro Thomas Schwarz, da Fundação Cultural Suábio-Brasileira, sob coordenação de Christina Zehr. Intitulada “Klatsch und Tratsch”, do autor Peter Landstorfer e com música de Andreas Löscher, a comédia fala das consequências desastrosas que as fofocas podem ter. Na história, a situação fica ainda pior, por causa de dois estranhos personagens que se divertem em manipular os pensamentos das pessoas, inflamando ainda mais o diz-que-diz.

A peça, em idioma alemão, será apresentada no dia 29 de julho, às 19h30, no Centro Cultural Mathias Leh.



Enredo

Os habitantes de um vilarejo vivem em harmonia e concórdia. Todos sabem de tudo, e não há segredos entre as pessoas. O carteiro relata as novidades do dia durante suas rondas. As fofoqueiras Kramerin, Graberin e Spiker Marie garantem que todas as informações sejam “fidedignamente” passadas adiante. No bar do senhor Schlachtner se toma aquela cervejinha, e o vigia noturno Achim se diverte alimentando pombos em frente à loja da senhora Kramerin, só para irritá-la com a sujeira dos pássaros. Mas todos os trotes e fofocas são inofensivos, porque ninguém deseja seriamente fazer mal ao outro.

Mas de repente tudo muda. Um dia, o agricultor Erbhofer recebe uma carta da cidade, mas, desinteressado, ele fecha o envelope e o esquece no bolso do paletó. Não demora para que as pessoas comecem a sussurrar sobre o possível conteúdo da carta misteriosa, e em pouco tempo todos já estão discutindo e especulando abertamente. Os rumores crescem, e simples suspeitas se transformam em acusações graves. A partir desse ponto, os moradores passam a ser manipulados por duas figuras bizarras, representadas pelos personagens Klatsch e Tratsch (algo como Fuxico e Fofoca em alemão), que se divertem em fazer os moradores terem os pensamentos mais absurdos.

A situação chega a tal ponto, que os habitantes decidem que Erbhofer não pode mais ser aceito na comunidade. Até mesmo a esposa do agricultor, que até então sempre o defendeu, passa a ter desconfianças. E assim, mesmo que ninguém de fato saiba do que trata a carta, Erbhofer é obrigado a tomar uma decisão.

O que Erbhofer fará para consertar a situação? O que afinal diz a tal carta? Venha assistir à peça para descobrir como se desenrola essa história.


Outras notícias

FCSB traduz receitas típicas para o português; confira no site
Dobosch, Himmelstorte, Mürbeteig Nussstrudel. A pronúncia desses nomes não é nada fácil, tampouco são as...
Comunidade de Entre Rios se prepara para mais uma Festa da Árvore de Maio
A atmosfera não só é propícia, como praticamente uma marca registrada: toda a comunidade está reunida, as crianças vestidas com roupas típicas...
Coral Suábio se apresenta em Entre Rios antes de partir para turnê na Europa
Daqui um mês, no dia 19 de maio, os integrantes do Coral Suábio da Fundação Cultural Suábio-Brasileira (FCSB)...

Parceiros | Kultur-Partner:

Lei de Icentivo a Cultura
Agrária
Fertipar
Safra
Arysta
Casa Di Conti
Banco ABC Brasil
Adama
Zeppelin
Stoller
BRDE
PWC
Ihara
Superpão
Flabel

Realização | Veranstalter:

Localização
Avenida Michael Moor, 1951 – Colônia Vitória, Entre Rios,
CEP 85139-400 Guarapuava – PR.
Telefone
++55 (42) 3625 8326 - Marlene Zimmermann Lehmann
++55 (42) 3625 8320 - Viviane Schüssler (Gerente)
E-mail: vivianes@agraria.com.br
Horário
Horário de funcionamento da Fundação Cultural Suábio-Brasileira:
Segunda à sexta-feira: 8h às 17:30h
(intervalo das 12h às 13h).
Horário
Horário de funcionamento do
Museu Histórico de Entre Rios: 
Segunda à sexta-feira: 8h às 17h
(intervalo das 12h às 13h) e
sábados, das 13h às 17h.
Telefone: ++55 (42) 3625 8328 /
e-mail: museu@agraria.com.br
© 2014 - Fundação Cultural Suábio-Brasileira - Produzido por BRSIS