Grupos Instrumentais

"O ser humano só se compreende completamente quando seus sentidos estão interligados e conseguem se comunicar de forma lógica entre si" - Johann Wolfgang von Goethe. A música é uma das formas de o homem compreender-se e conectar todos os seus sentidos, seja na infância, na juventude ou na fase adulta.

Orquestra de Sopros

Ao longo de sua existência, a Orquestra de Sopros de Entre Rios participou de diversas apresentações pelo Brasil e também no exterior. Em 2016, por exemplo, realizou turnê pela Europa, tocando na Hungria, Croácia, Áustria e Alemanha. Viagens como essas não só motivam a participação de novos talentos, como também se tornam uma oportunidade de intercâmbio com outros descendentes de Suábios do Danúbio. A Orquestra é composta por alunos e professores da Fundação Cultural Suábio-Brasileira e conta com músicos que dominam instrumentos, como flauta transversa, clarinete, trompete, bombardino, saxofones alto, tenor e barítono, tuba, bateria e percussão. Atualmente, o grupo conta também com a participação de pianista. A adesão dos integrantes, cuja faixa etária varia entre 12 e 60 anos, é livre e requer apenas uma condição: dominar um instrumento. O multifacetado repertório inclui polcas, marchas, valsas e músicas-tema de filmes. Um diferencial, contudo, é a capacidade do grupo de adaptar suas apresentações conforme as demandas de cada evento.

 

Grupo de Flautas

Reconhecida por muitos instrumentistas como porta de acesso ao mundo da música, a flauta é apreciada pelo seu timbre suave e doce. Boa parte dos integrantes do grupo tocam outros instrumentos, mas encontram, como flautistas, a oportunidade de executar o melodioso som aprendido na infância. Atualmente, o grupo se reúne semanalmente e é composto por flauta baixo, tenor, contralto e soprano.

 

Grupo de Tenores

O Grupo de Tenores da Fundação Cultural é formado por Bombardinos - instrumento de sopro que possui diversos tamanhos. Dependendo da região e do país, é conhecido também por Euphonium, Bariton ou Tenorhorn. Compõem ainda o naipe o trombone de vara e saxofones tenor. O grupo apresenta-se frequentemente em eventos e solenidades. A sonoridade é uma das características únicas e típicas do grupo. Já o repertório mescla arranjos clássicos e populares, especialmente adaptados.

 

Grupo de Violões

Os alunos que realizam as aulas de violão oferecidas pela Fundação Cultural Suábio-Brasileira têm a possibilidade de integrar também os grupos, juntamente com outros colegas, o que proporciona diversão e a oportunidade de praticar a língua alemã. O objetivo final é desenvolver no aluno o gosto pela música e, dessa forma, preservar a cultura suábia.

Da mesma forma, foca-se na prática do violão popular, ou seja: do canto acompanhado de violão. Desse modo, pretende-se alcançar um repertório variado de músicas brasileiras e alemãs, assim como de outras nacionalidades.
Outro processo essencial no desenvolvimento do grupo são as apresentações, uma vez que oferecem a possibilidade de demonstrar ao público os aprendizados adquiridos em sala de aula. Simultaneamente, preenche-se as demandas culturais da comunidade, abrilhantando-se eventos, como os relacionados ao Dia das Mães, Dia dos Pais, Natal e muitos outros.

 

Orquestra de Iniciantes

Ao permitir o desenvolvimento de novos talentos, oferecendo-lhes a oportunidade de adquirir experiência de grupo e desenvoltura em palco, a Orquestra de Iniciantes funciona como último degrau antes da ascensão à Orquestra de Sopros de Entre Rios. Nesse trabalho de base, a formação é mais flexível, com a participação, por exemplo, de acordeão, contrabaixo elétrico, saxofones sopranos. A Nachwuchsorchester, como é chamada em alemão, tem como principal finalidade o desenvolvimento musical de crianças e estudantes de instrumento de todas as faixas etárias, de modo que estejam preparados para a vida musical nos mais diversos grupos da Fundação e da comunidade.

 

Grupo de Clarinete

Interessados em aprender a tocar clarinete têm a oportunidade de fazê-lo já em grupo, fomentando uma vivência que certamente contribuirá para o desenvolvimento musical do aluno. O grupo é formado atualmente por clarinetes em sib e clarinete baixo (também em sib).
Dessa forma, os músicos têm a oportunidade de experimentar peças escritas a quatro vozes, que valorizam as particularidades do instrumento.

 

Grupo de Saxofones

O grupo é formado por saxofones soprano, alto, tenor e barítono. Também por isso, toca partituras escritas especificamente para esses quatro instrumentos. Desta forma, o aluno tem a desafiadora oportunidade de tocar mais de um tipo de saxofone. Tanto estudantes da Fundação Cultural Suábio-Brasileira quanto da comunidade podem participar do grupo, que estimula ainda a participação nas orquestras.

 

Grupo de Acordeões para Iniciantes

Este grupo dá ao iniciante de gaita sua primeira experiência tocando com outros instrumentistas. A composição varia de um ano para o outro, de acordo com a disponibilidade dos alunos. Em 2020, contamos com um grupo pequeno de alunos de 6 a 11 anos. Como muitos dos participantes estão bem no início da sua trajetória musical, as apresentações são poucas. O objetivo é que cada aluno se acostume a tocar em grupo e se prepare para atuar na Orquestra de Acordeões, no futuro. O repertório é desenvolvido de acordo com as necessidades do grupo, variando de canções infantis a músicas clássicas e gaúchas.

 

Quarteto de Cordas

O quarteto de cordas é formado por alunos jovens, adultos avançados e professoras de violino, viola e violoncelo da FCSB. O objetivo do grupo é desenvolver um repertório de obras standart da literatura camerística para quarteto de cordas e ser a base para uma futura orquestra de cordas da Fundação Cultural Suábio-Brasileira.


 

Grupo de Violinos

O grupo de violinos tem por objetivo proporcionar aos alunos a experiência de prática em conjunto, sendo complementar às aulas individuais do instrumento. Os encontros semanais são uma forma de preparar os alunos para apresentações. Na convivência com os colegas, a resolução de desafios no instrumento se torna mais prazerosa e motiva os alunos no estudo e crescimento com o instrumento. É também neste encontro em grupo que alunos de diferentes níveis musicais e técnicos se encontram, e os iniciantes têm a oportunidade de observar os mais avançados. Este espelhamento é um agente motivacional muito significativo para os iniciantes, que passam a almejar as habilidades dos alunos mais experientes, o que incrementa sua prática em casa em busca deste objetivo. A faixa etária dos participantes varia de 3 a 15 anos.

 

Orquestra de Cordas

A Orquestra de Cordas da Fundação Cultural recebe alunos de violino, viola, violoncelo e contrabaixo acústico que dominem seu instrumento e que já pratiquem a leitura musical. Além de reforçar aspectos trabalhados em aulas individuais, tais como postura, afinação, sonoridade, ritmo, repertório, técnica de arco e de mão esquerda, o grupo desenvolve as habilidades necessárias para a prática coletiva, como acompanhar o ritmo do grupo, fluência e ouvido harmônico. O repertório é escolhido de acordo com o desenvolvimento dos integrantes, além de proporcionar momentos de socialização e motivação. A Orquestra de Cordas iniciou suas atividade em maio de 2021.


 

Orquestra de Acordeões

Projeto criado em 2016, a Orquestra de Acordeões é voltada a alunos ou ex-alunos acordeonistas (gaiteiros) da Fundação Cultural. Os músicos são divididos em naipes e executam cada um a sua voz. Trata-se de um grupo muito apreciado e com um repertório em que se destacam os estilos de MPB, sertanejo, gauchesco e clássico. Além dos acordeões, um percussionista acompanha a orquestra.

 

Grupo de Trompetes

A potência e a profundidade tornam a sonoridade do trompete única e capaz de emocionar, sem que se compreenda exatamente o motivo, seja com o solo de Il Silenzio, seja pela composição em uma orquestra com dezenas de músicos. Os integrantes do Grupo de Trompetes têm a oportunidade de aprender um instrumento de metal amplamente reconhecido, bem como de participar da Orquestra de Sopros e se apresentar em eventos de confraternizações da comunidade.

APOIO:

Lei de Incentivo à Cultura

PARCEIROS:

REALIZAÇÃO:

bandeira nacional brasileira